Encontro Municipal reúne jovens de Colinas

Com o objetivo de discutir com os jovens rurais as oportunidades para a permanência no campo a partir de estratégias de diversificação e inovação, amparadas por práticas sustentáveis na agricultura familiar, a Emater/RS-Ascar realizou na última quinta-feira, dia 18 de outubro, o 2º Encontro Municipal de Jovens Colinenses. Realizado na Câmara de Vereadores, o evento contou com palestra sobre "Desenvolvimento rural x sucessão", ministrada pelo extensionista da Emater/RS-Ascar, Marcelo Müller.

Em sua fala destacou aspectos necessários para o desenvolvimento rural, salientando a importância do diálogo entre as famílias nas propriedades para que, a partir de oportunidades para os jovens, a sucessão se consolide. "Muitas vezes os jovens rurais vão para a cidade para ganhar salários mais baixos do que receberiam como agricultores, pelo simples fato de não se sentirem valorizados, financeiramente, em casa", enfatizou Müller. "É esta a mentalidade que temos de mudar já que a sucessão rural, muitas vezes, começa pelos pais", analisou.

 

Após a apresentação de Müller, a extensioniosta da Emater/RS-Ascar Lídia Dhein apresentou resultados de uma pesquisa sobre sucessão rural realizada pela entidade. Para Lídia, a perda deste "ativo" do campo, que é a juventude, tem se configurado como um dos principais desafios para os pequenos empreendimentos da agricultura familiar. "Neste cenário torna-se estratégico dotar os jovens de ferramentas e instrumentos capazes de viabilizá-los enquanto agentes sociais, com potencial para alavancar melhores condições de vida para as comunidades, com geração de renda e qualidade de vida", pondera.

 

Funcionário de uma indústria metalúrgica há oito anos, o jovem Cristiano Gattermann está retornando para a propriedade, que fica na Linha Roncadorzinho, para "tocar" a agroindústria de panificados da família, que produz cucas, pães e biscoitos. "Um dos maiores incentivos para isso foi o acesso ao crédito rural", afirma o rapaz de 25 anos, destacando os aportes obtidos por meio de financiamentos via Programa Nacional de Fortalecimento da Agricultura Familiar (Pronaf) e Fundo Estadual de Apoio ao Desenvolvimento dos Pequenos Estabelecimentos Rurais (Feaper). "São políticas que nos animam", avalia.

 

No atual contexto, Gattermann considera mais "lucrativo" retornar para a propriedade, para comercializar os produtos caseiros feitos pela mãe. "O que a gente percebe é que há um movimento, por parte do consumidor, no sentido de resgatar aquele tipo de alimentação que se tinha na casa dos pais ou dos avós, com menos química e comida industrializada", considera. Estes fatores, aliados a uma boa infraestrutura no campo – com acessos asfálticos, luz e internet – formam a combinação perfeita para a continuidade no campo. "Tudo isso sem contar a qualidade de vida", completa.

 

O encontro contou ainda com a participação do prefeito de Colinas, Sandro Hermann e o coordenador de jovens da regional do Sindicato dos Trabalhadores Rurais (STR), Eduardo Werle. Hermann valorizou o empenho dos jovens que acreditam no setor primário como um bom negócio, destacando as ações da prefeitura e o orgulho em ver projetos realizados em parceria, consolidados. Já Werle destacou a necessidade de ver o jovem mais presente nos debates que determinam os rumos do setor rural, não se omitindo e acreditando no desenvolvimento.

 

Texto/Foto: Ass. de Imprensa da Emater/RS-Ascar - Regional de Lajeado

Portais:

                                                         webmail