Colinas participa de reunião sobre operadoras de telefonia

 

As empresas de telefonia que operam na região têm prazo de dez dias (terminando em 23 de junho) para apresentarem, ao Procon/RS, informações sobre os serviços prestados em cada um dos 36 municípios do Vale do Taquari. A notificação, firmada pela diretora Maria Elizabeth Pereira, foi expedida no dia 13 de junho, após reunião no órgão, em Porto Alegre, com uma comitiva de prefeitos, que por meio da Associação dos Municípios do Vale do Taquari (Amvat) solicitaram providências diante dos problemas na prestação dos serviços em grande parte das cidades. O Procon/RS pede a área de abrangência das operadoras, locais em possuem loja de venda de chips e planos ofertados, linhas telefônicas (fixo ou móvel) e prazo para implementação de melhorias, se for o caso.

 

A audiência foi marcada a partir da entrega ao secretário estadual da Justiça, Cidadania e Direitos Humanos, Catarina Paladini, em assembleia da Amvat realizada no mês de abril, de pesquisa realizada pelo Codevat sobre as telecomunicações. Em relação à telefonia móvel, por exemplo, 90,8% dos respondentes indicaram que os serviços prestados são péssimos, ruins ou regulares e 36% indicaram os serviços prestados como péssimos. A percepção mais genérica, conforme a pesquisa, é de que há a necessidade de instalação de mais antenas, para maior cobertura de sinal em toda a região. Também foi solicitado o auxílio dos órgãos de fiscalização e a gestão pública para solucionar os problemas apontados.

 

Na ocasião, cada município entregou suas demandas às operadoras e ao Procon/RS, que fará o acompanhamento da situação. Após o prazo, as informações prestadas serão analisadas pelo órgão, Amvat, Ministério Público e Anatel, a fim de serem buscadas soluções para os problemas.

 

Foto: AMVAT

Portais:

                                                         webmail