Atividade com alunos de Colinas discute importância das abelhas sem ferrão

 

Com o objetivo de discutir a importância das abelhas sem ferrão, a Emater/RS-Ascar realizou nesta quarta-feira, dia 15 de maio, na Escola Municipal de Ensino Fundamental (EMEF) Ipiranga, de Colinas, duas palestras para estudantes do sexto ao nono ano. Participaram da atividade cerca de 100 alunos, que conheceram mais sobre o valor das abelhas chamadas de nativas ou melíponas, quais as espécies existentes e qual a sua contribuição para a preservação da natureza e de que forma elas auxiliam no aumento da produção agrícola das mais variadas culturas.

 

Na ocasião, a extensionista da Emater/RS-Ascar Lídia Dhein destacou a preocupação atual de que, pelo excessivo uso de agrotóxicos, de queimadas e de desmatamento, esses seres possam ser extintos. “Por isso é importante a conscientização ambiental já que essas espécies melhoram a polinização das flores e consequentemente a diversidade da flora”, comenta Lídia, lembrando ainda o fato de que o mel de abelhas como Jataí, Mirim, Tubuna e Mandaçaia possui excelente qualidade, com alta carga nutricional.

 

Como parte da atividade, Lídia também demonstrou os tipos de caixas existentes e as formas de fazer a coleta do mel. “A intenção para mais adiante é instalar uma estação experimental de melíponas aqui na escola, para que os estudantes possam acompanhar mais de perto esta atividade, despertando, quem sabe o interesse para ela”, salienta. A ação faz parte de uma série de encontros entre Emater/RS-Ascar e estudantes em que temas, como, importância da horta, construção de composteira e desenvolvimento de um minhocário são trabalhados em sala de aula.

 

“Para os alunos, essa é uma forma de reforçar a importância da preservação do meio ambiente, da sustentabilidade e da conscientização”, reforça a diretora do educandário Rosângela Kirsten. “Em muitos casos os pais dos alunos são agricultores e a nossa intenção é a de estimulá-los para as atividades no meio rural”, completa. Aluna do nono ano Maitê Knop, afirma que a avó possui alguns enxames com abelhas sem ferrão em sua casa, no interior. “Muitas vezes a gente cresce com isso ali do lado, mas sem prestar tanta atenção em sua importância”, avalia. A colega de Maitê, Bruna Röhsig, concorda: “é uma questão de consciência, de saber valorizar o que a natureza nos fornece”.

 

Texto/Fotos: Ass. de Imprensa da Emater/RS-Ascar - Regional de Lajeado

Portais:

                                                         webmail