Grupo quer tornar Farmácia Verde aliada ao tratamento do paciente diabético

Na última sexta-feira, dia 29 de junho, ocorreu mais um encontro do Grupo de Diabéticos Zuckergruppe. Na ocasião, foi dado início ao projeto Farmácia Verde em parceria com a Emater-RS/Ascar.

Embasada no Programa Nacional de Plantas Medicinais e Fitoterápicos do Ministério da Saúde, a iniciativa foi criada com o plano de utilizar esta ferramenta como um complemento ao tratamento convencional do paciente diabético. O objetivo é inserir, com segurança, eficácia e qualidade, plantas medicinais e fitoterápicas no Sistema Único de Saúde (SUS).

 As plantas escolhidas para compor este projeto piloto foram camomila e malva, indicadas para limpeza das feridas; estévia como planta alternativa ao adoçante; espinheira santa devido a sua proteção gástrica; babosa como hidratante e cicatrizante de feridas; e a batata yacon, componente auxiliar no tratamento nutricional. Todas estarão identificadas no Horto Comunitário ao lado do Centro de Referência de Assistência Social (CRAS), com seu nome nos idiomas português e alemão, com o intuito de educar os pacientes e a também população colinense.

 Finalizando o encontro, a educadora física Simone Knopp realizou um circuito físico, que misturou dança, força e atividades aeróbicas. O próximo encontro será dia 13 de julho, às 13h30min, na Academia de Saúde. Na oportunidade será oferecida uma oficina culinária.

 Fotos: Divulgação

Portais:

                                                         webmail